Negócios André Guedes

7 erros que você não deve cometer ao abrir uma empresa de TI

7 erros que você não deve cometer ao abrir uma empresa de TI

Quando tratamos de abrir uma empresa, não existe receita de bolo. Cada empreendedor precisa avaliar os prós e contras na hora de investir em um negócio próprio. No entanto, é nessa fase embrionária do empreendimento que é importante estudar e ser muito criterioso, evitando erros comuns cometidos por empresários.

Atualmente o número de empresas de tecnologia só vem aumentando no mercado. É flagrante o avanço nos campos computacionais nos direcionando a um mundo cada vez mais informatizado e online. Devido a essa tendência, surgem os fanáticos e estudiosos do setor que arriscam no empreendedorismo.

Para os devoradores declarados de novas tendências, sedentos por novidades, com ideias a serem colocadas em prática, à notícia é positiva! A progressão do mercado abrange um leque bem variado de opções, com grandes possibilidades de atuação em cada uma delas.

Porém os empresários ainda cometem erros que podem ser fatais na vida útil da empresa.
Abaixo relacionamos os 7 principais erros que o empreendedor deve evitar.

1. Plano de negócios

Muitos empresários não fazem um plano de negócios e acabam fracassando. O mercado não aceita aventureiros, é importante ter um bom plano de negócios. Não há necessidade de ser um documento extenso e cansativo, pode ser compacto, mas com o conteúdo primordial. Os principais pontos são: o conceito do negócio, a vantagem competitiva em relação aos concorrentes e um estudo de região. Um plano de negócios bem alinhado demonstra onde os recursos humanos, tecnológicos, financeiros, entre outros, serão investidos. O intuito deste material é ter visão futurista da empresa e auxiliar o empreendedor a ter um objetivo, a se planejar e a antecipar-se aos desafios. O plano de negócios é insubstituível, porém atualmente existem recursos mais simples e fáceis de serem usados no dia a dia.

2. Oferecer um produto sem apresentar um diferencial

Quando pensamos em tecnologia, aliamos a inovação. É importante entender as carências do mercado e lançar produtos que supram essas necessidades.

Hoje em dia os consumidores são muito exigentes no quesito prestação de serviços. Conhecer bem o seu cliente irá fazer com que você vá além das expectativas para atendê-lo.

Moldar processos e ideias de grandes empresas para a realidade do seu mercado pode ser uma das soluções. “Nada se cria, tudo se transforma.” – Antoine Lavoisier

3. Não ter um bom atendimento pós venda

Um bom empreendedor precisa saber lidar com críticas construtivas e destrutivas, reclamações e com a insatisfação do cliente. O atendimento pós-venda também vai ajudar a determinar se o consumidor se tornará um cliente fiel ou se nunca mais retornará. Se mostrar prestativo mesmo em situações adversas e se colocar à disposição, sempre será bem visto pelo cliente, que hoje analisa pequenos gestos para definir seu fornecedor.

4. Falta de planejamento financeiro

É importante manter um controle rigoroso das finanças. Com um bom planejamento a empresa irá se administrar melhor durante o mercado retraído e as famosas “crises”. Não adianta um esforço para desenvolver um plano de negócios antes de tirar a ideia do papel se não mantiver um planejamento financeiro. Detalhar os números em relatórios é fundamental e não pode apenas ficar na teoria, o plano deve ser seguido e executado. Além de uma planilha com os valores reais, é interessante manter outras com projeções de um cenário otimista e outra de um cenário pessimista. Elas podem prever gastos inesperados com manutenção ou com demissões e contratações, por exemplo. Em todas as situações, é importante determinar o capital de giro necessário para manter a empresa funcionando.

5. Misturar o caixa da empresa com finanças pessoais

Esse é um erro cometido por muitos pequenos empresários. Usar dinheiro da empresa para pagar despesas pessoais e da família desestrutura o caixa. O certo é definir o valor do pró-labore de cada sócio ou do dono e transferir o dinheiro para a conta pessoal mensalmente. Também não é correto colocar dinheiro do próprio bolso para gastos da empresa. A prática distorce seu resultado e impossibilita saber se a empresa é rentável ou não. O negócio deve crescer por meio de suas próprias pernas.

A visão equivocada das reais despesas da empresa pode fazer com que o empresário cobre mais caro pelo seu produto ou serviço.

6. Não ter bons profissionais

É essencial ter alguém na equipe com um amplo conhecimento no segmento de sua atuação para que os novos projetos sejam facilmente e agilmente colocados em prática. Ter um ambiente agradável também auxilia ao profissional ser mais produtivo. Você precisa se assegurar que essa pessoa já atuou com produtos similares a seus objetivos. Ser pró-ativo, saber trabalhar em equipe e ter um bom relacionamento interpessoal, também agrega no momento da análise em escolher o profissional. Porém a principal característica dos profissionais em TI é a busca constante em conhecimento.

7. Registro da marca

O registro da sua marca é uma segurança legal. Ela te blinda comercialmente e juridicamente, protegendo de outras empresas ou pessoas fazerem qualquer uso indevido da sua marca ou praticar pirataria. Estar protegido legalmente nessas situações é um benefício que em longo prazo pode favorecer muito a sua marca.

Você com toda a certeza dedicou grande parcela de tempo, dinheiro e esforço na criação da sua marca. Muitas vezes, anos de trabalho são investidos para o desenvolvimento. Já pensou que algum dia, tudo isso pode ser perdido? Por esse motivo o registro da marca é um fator que deve ser pensado com muito carinho durante todo o seu projeto. Com sua marca protegida e registrada, você não corre riscos de perder anos de trabalho.

Muitos concorrentes agem de má fé no mercado. Caso aconteça, é essencial que sua marca esteja protegida e registrada para que não exista a possibilidade de um concorrente poder registrá-la e você precisar retirar a marca de circulação.

Considerando os fatores como perda da marca e multa por uso indevido de propriedade intelectual, o investimento para o registro de sua marca se reverte em benefício.

O Brasil está entre os 10 países que mais investem em tecnologia, e a perspectiva de crescimento de investimento para os próximos anos é otimista.
Evite erros na hora de empreender. Frequente feiras, workshops, espaços de networking. Interaja com quem já passou por esse processo inicial no mundo do empreendedorismo.

Absorva tudo que for positivo que irão te passar e sucesso!

Se você precisa de ajuda para abrir sua empresa ou se já tem e está com problemas na gestão financeira, entre em contato, podemos auxiliar.

http://www.methodoassessoria.com.br/contato

 

André Guedes

| Website

Sócio na Methodo Assessoria Administrativa, especializada em gestão empresarial, e idealizador do Empreender Fácil.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

2 Comentários

  1. Olá, tudo bem? Meu nome é Carlos e estou na labuta para registrar, formalizar e sobre tudo, começar a prospectar clientes para a Startup que estamos montando.

    Primeiro, quero parabenizá-los pelas dicas fantásticas, das quais, sem sombra de dúvida, serão de grande valia para mim e meus companheiros.

    Indicarei o Link para que mais e mais pessoas possam conhecer e compartilhar, pois conhecimento é o galgar de degraus infinitos. Um forte abraço.

  2. André Guedes André Guedes disse:

    Olá Carlos, boa noite
    tudo bem?

    fico feliz que tenha gostado do conteúdo. Sobre a labuta, realmente no Brasil tudo é sempre um pouco mais burocrático, mas caso necessite de auxílio neste processo, por favor entre em contato. Ficaremos felizes em ajudá-lo.

    Grande abraço

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.