UX Maria Cristina Martinez

O que é UX e como posso ser um UX Designer?

O que é UX e como posso ser um UX Designer?

Para explicar o que é experiência do usuário (ou User Experience – UX, em inglês), primeiro vamos entender o que são experiências e como as vivenciamos em nosso dia-a-dia.

Por exemplo, quando você acessa algum aplicativo do seu celular ou tablet, isso é uma experiência. Como foi a sua experiência? Boa, ruim, difícil, fácil, rápida ou demorada? Você conseguiu atingir seus objetivos? Realizou a tarefa com sucesso? Os botões estavam posicionados em lugares visíveis? A interface (elemento central que proporciona uma ligação física entre nós e o aplicativo) era limpa ou poluída? As cores estavam muito “carregadas”?

Porém, não é apenas no mundo virtual que temos a experiência do usuário. O mundo real é cheio de boas e más experiências. Por exemplo: controles remotos, aparelhos de Blue Ray ou DVD, eletrodomésticos e até mesmo uma ida ao Starbucks ou a um salão de cabeleireiro. Você gostou do serviço? Foi bem atendido?

O ser humano é um animal racional e emocional movido por suas experiências e atualmente a experiência do usuário cuida para que toda a nossa experiência seja fluida, proveitosa, sem frustrações e muito, muito simples.

Como o assunto é bem extenso, vou conversar com você sobre a experiência do usuário aplicada à Internet e a alguns outros aplicativos bem famosos e prometo que depois que você entender um pouco do assunto, vai ver o mundo com outros olhos. 😉

“Nosso DNA é de uma empresa de consumo, estamos feitos para um cliente que sabe diferenciar o que é bom do que é ruim. Acho que nosso trabalho é ser responsável na totalidade pela experiência do usuário. Se não se cumpre a expectativa do cliente, é totalmente nossa culpa, simples.” Steve Jobs

O que é Experiência do Usuário

A experiência do usuário, segundo a ISO 9241-210, pode ser definida como “as percepções e reações de uma pessoa que resultam do uso ou utilização prevista de um produto, sistema ou serviço.” Ok. Vamos simplificar?

A experiência do usuário são todas as emoções, percepções e comportamentos do usuário antes, durante e depois da utilização de um site ou aplicativo e o profissional encarregado de desenhar (executar, produzir) produtos centrados na experiência do usuário chama-se UX Designer ou Analista de UX.

O UX Designer executa, através de diversas ferramentas, um estudo criterioso do usuário e seu comportamento, tendo em vista o seu modelo mental (como ele pensa no funcionamento de determinado site ou aplicativo, por exemplo), além de estudar suas respostas emocionais (como o seu usuário responde emocionalmente a cores, fotos, vídeos, textos, som, disposição dos botões, etc.) e suas respostas físicas (como o olho humano visualiza a tela de um site, como nós interagimos com o posicionamento de teclas e botões, quais os movimentos necessários para determinadas tarefas, etc.).

Todas essas variáveis influenciam no comportamento do usuário durante a utilização de um aplicativo ou site. Quando o UX Designer não consegue desenhar uma boa experiência, ele falha com o usuário, pois causa uma resposta emocional negativa, tal como a frustração ou até mesmo a raiva. Quantas vezes você já não repetiu a frase: “Ah! Que droga de programa! Essa %#&*$@# não funciona!!!”. Pois é… Experiência negativa do usuário…

Para que você entenda ainda mais, tente se lembrar do lançamento do Windows 8. O sistema operacional da Microsoft esqueceu absolutamente da experiência do usuário, pois o acesso aos programas ficou muito mais difícil sem o menu Iniciar. Ou seja, sem usabilidade (mais tarde vamos falar mais sobre isso). E adivinha o que aconteceu? A Microsoft vai voltar com o menu Iniciar no Windows 10.

Perceba que o sucesso ou não de um aplicativo ou site depende não apenas da ideia em si (que pode ser criativa e inovadora), mas de como ele é acessado e operacionalizado.

O objetivo do UX Designer é facilitar a vida do usuário e proporcionar experiências positivas, intuitivas e adequadas ao comportamento humano em geral.

Imagine um aplicativo bem famoso como o What’s Up. Será que ele seria um sucesso tão grande se sua interface fosse complicada? Ou se você tivesse que abrir 1.000 “janelinhas” para enviar uma simples mensagem?

Posso Ser Um UX Designer?

O UX Designer é o profissional responsável por desenhar experiências do usuário positivas para determinado produto desde o início até o fim do projeto. Ele também pode ser encarregado de analisar um site ou aplicativo existente e propor melhorias que agreguem valor ao produto.

Ao contrário do que muitos imaginam, o UX Designer não é nenhum deus virtual descido dos céus: qualquer pessoa pode sim ser um UX Designer, porém para iniciar na área, você precisa contar com algumas competências e habilidades técnicas e humanas específicas:

  1. Bem, em primeiro lugar o cara tem que ser um autodidata. Estudar sozinho e gostar de pesquisar. Sem isso, não dá pé, pois é uma área que exige atualização constante;
  2. Ser comunicativo. O bom UX Designer está sempre em contato com seus usuários, entrevistando, conversando, sugerindo e aceitando sugestões;
  3. Estar atualizado. Como disse anteriormente, o UX Designer deve estar sempre à frente do seu tempo, ou seja, antenas ligadíssimas. Isso só é possível com muita leitura e aprendizado nas comunidades de prática (fóruns, salas de debates, encontros, etc.);
  4. Tecnicamente, você não precisa ser um desenvolvedor, designer ou um geek completo para fazer parte do grupo, pois com o tempo você irá aprender a utilizar todas as ferramentas necessárias e disponíveis no mercado;
  5. Conhecimentos de inglês (a maioria do material disponível para leitura está em inglês).

Não se assuste porque ninguém nasce ninja! Devagar se vai ao longe! Lembre-se sempre: com um pouco de boa vontade, você pode aprender tudo isso e muito mais. Eu por exemplo, sou bibliotecária de formação, porém atuo na área como Arquiteta de Informação e Analista de UX.

Ninja UX

Muita dedicação e… Você será um Ninja UX!

Mas isso é só o começo, pois ainda tem muito mais! Dá só uma olhada nas disciplinas que fazem parte da Experiência do Usuário:

User Experience Design

Disciplinas de UX
Fonte: Dan Saffer

Mercado de Trabalho

Atualmente o mercado de trabalho para o UX Designer é bem propício. O profissional é um dos mais procurados e bem pagos, tanto no Brasil quanto no exterior. A média salarial é de R$ 4.925,00 e pode chegar a R$ 9.800,00 no Sudeste do país. É claro que tudo depende dos seus conhecimentos e experiência.

Agora vamos ao que interessa. Como começar? Algumas pessoas começam a trabalhar em agências, fábricas de software e acabam entrando na área, porém, se esse não é o seu caso, a melhor saída é bancar um curso de curta ou média duração e buscar um estágio.

Os cursos geralmente são presenciais (pessoalmente, prefiro esse formato, ao menos no começo) e concentram-se nas capitais do eixo Sul e Sudeste (São Paulo, Rio de Janeiro e Porto Alegre).

Para terminar nosso bate-papo, sugiro que você assista ao vídeo do TED Talks, onde Margaret Gould Stewart, Mestre em Experiência do Usuário e Diretora de Design de Produtos do Facebook nos conta um pouco da sua estória. Não deixe de assistir!

Abraços e até mais!

Para Começar:

Cursos:

Caelum

Mergo

Impacta

 

Livros que eu indico:

Introdução e boas práticas em UX Design

Fabricio Teixeira

Editora Casa do Código

 

Sites que eu indico:

Blog do AI (Português)

UXPA Magazine (Português)

IDF – Interaction Design Foundation (Inglês)

Avatar

| Website

Sou Bibliotecária, Arquiteta de Informação e Analista de User Experience (UX), vivo entre o mundo real e o virtual e curto livros, música, cinema e história em quadrinhos. Frase preferida: "Stay hungry, stay foolish." (Steve Jobs) ;)

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.